Romney diz que fala sobre os '47%' foi errada

Mitt Romney afirmou na noite de quinta-feira (horário local) que foram "completamente erradas" suas declarações descartando 47% da população norte-americana. O candidato à presidência dos Estados Unidos foi filmado secretamente enquanto dizia para doadores ricos que essa parcela do eleitorado jamais votará nele porque se acha "vítima" da sociedade e que manter seus privilégios.

AE, Agência Estado

05 de outubro de 2012 | 08h45

"Obviamente, em uma campanha com centenas, talvez milhares, de discursos, perguntas e respostas, de vez em quando você vai dizer algo que não sai bem", disse o republicano em entrevista para a emissora Foz News. "Nesse caso, eu disse algo que é completamente errado. Eu acredito firmemente, entretanto, que minha vida demonstra que eu me importo com os 100%."

A fala sobre os 47% foi amplamente criticada - até mesmo por outros conservadores - e pareceu confirmar a imagem que a campanha do presidente Barack Obama tenta passar, de um plutocrata que não se importa com o norte-americano comum. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
EUAeleiçãoRomney

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.