Romney faz campanha no interior atrás do voto rural

O possível candidato republicano à presidência dos Estados Unidos, Mitt Romney, iniciou nesta sexta-feira uma nova etapa na sua campanha eleitoral e começou uma viagem de ônibus ao redor de seis Estados. Romney tentará alcançar os eleitores que vivem fora das grandes cidades norte-americanas e ainda estão indecisos. Ele deverá visitar, a conselho dos seus marqueteiros, cidades que o presidente Barack Obama esqueceu, mas nos estados onde o mandatário democrata se elegeu em 2008.

AE, Agência Estado

15 de junho de 2012 | 16h19

O ex-governador de Massachusetts continuará com o foco na cambaleante economia americana enquanto percorrerá mais de doze pequenas cidades durante cinco dias. A viagem começa hoje em New Hampshire e continuará nos estados da Pensilvânia, Ohio, Wisconsin, Iowa e Michigan.

Em textos dos discursos que Romney fará e que foram adiantados pela campanha, o republicano diz que a administração Obama está "sufocando os sonhos das pequenas cidades". Ele prometeu derrubar a lei da saúde feita por Obama e aprovar a construção do oleoduto Keystone entre os EUA e o Canadá. A assessoria de Romney disse que o pré-candidato republicano irá parar nas cidades que estão castigadas por causa da situação ruim da economia.

É um novo estilo para Romney, que manteve um perfil de aparições públicas contidas durante os últimos dois meses, ao preferir passar a maior parte do tempo arrecadando verbas para a campanha, para a eleição que ele disse que será a disputa presidencial mais cara que já ocorreu nos EUA.

"Romney vai atrás da conquista do voto rural. A questão é quantos votos ele conquistará", disse Ford O''Connell, estrategista republicano que aconselhou o senador John McCain, quando este disputou a presidência com Obama em 2008. "Se Romney não conseguir convencer o eleitor rural a ir às urnas, ele perderá. Mas se Mitt Romney chegar à Casa Branca, será o voto rural que o levará ao topo", acredita O''Connell.

Até mesmo os estrategistas de Obama reconhecem a dificuldade que o presidente enfrenta com esse eleitorado. "Os democratas foram desafiados sobre como se comunicar diretamente com a América rural", disse Patrick Gaspard, diretor executivo do Comitê Nacional Democrata. Os eleitores rurais tendem a ser mais conservadores, religiosos e a ter o foco no que os estrategistas definem como "valores centrais" de um candidato.

Pesquisas mostram que a disputa por esse eleitor está muito apertada. A sondagem feita pela Associated Press-GfK, que identificou eleitores que vivem nas regiões rurais dos EUA, mostrou que Romney está com 47% das intenções de voto, enquanto Obama está com 45%.

As informações são da Associated Press.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.