Romney reitera oposição ao casamento gay em discurso

O pré-candidato republicano à presidência dos EUA Mitt Romney rejeitou firmemente o casamento gay em um discurso realizado neste sábado na maior universidade cristã do país. Três dias depois que o presidente Barack Obama expressou apoio ao casamento de gays e lésbicas, Romney disse que a "preeminência da família" é pedra angular dos princípios que sustentam a cultura americana.

AE, Agência Estado

12 Maio 2012 | 14h58

"Esses princípios podem se tornar tópicos do debate democrático", declarou ele a recém-formados na Liberty University, no Estado da Virgínia. "Assim como hoje é a instituição do casamento duradouro. O casamento é uma relação entre um homem e uma mulher", afirmou o pré-candidato republicano com uma voz grave, levantando o ânimo da multidão.

Sem referir-se diretamente à homossexualidade em seu discurso, Romney afirmou anteriormente ser contra o casamento gay, mas disse que casais do mesmo sexo deveriam ter alguns direitos, como o de adotar crianças.

O Estado de Virgínia é um importante campo de batalha nas eleições presidenciais de novembro. A primeira dama, Michele Obama, antecipou-se a Mitt Romney ao fazer um discurso de abertura em outra universidade a menos de 145 quilômetros de distância de Lynchburg.

Com a aprovação pública de Obama ao casamento entre pessoas de mesmo sexo e uma festa beneficente na casa do astro de Hollywood George Clooney que levantou US$ 15 milhões, Romney escolheu defender os valores familiares para se diferenciar de seu rival. O republicano salientou a fé e "os compromissos de família", estabelecendo fortes referências a Deus e o que chamou de tradição judaico-cristã da América. As informações são da Dow Jones.

Mais conteúdo sobre:
EUA Romney casamento gay

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.