Romney tenta reverter vantagem de ultraconservadores no Kansas

Apesar de estar à frente no número de delegados, candidato moderado enfrenta resistência no sul dos Estados Unidos

DENISE CHRISPIM MARIN , CORRESPONDENTE / WASHINGTON, O Estado de S.Paulo

10 de março de 2012 | 03h06

Os pré-candidatos republicanos à Casa Branca disputam hoje as primárias de Kansas, a primeira de uma série de embates no sul conservador dos EUA que vai até a semana que vem. Mais moderado do que seus rivais, o ex-governador de Massachusetts Mitt Romney terá o desafio de superar os ultraconservadores Rick Santorum, ex-senador da Pensilvânia, e Newt Gingrich, ex-presidente da Câmara.

Apesar do apoio do ex-senador Bob Dole, de 88 anos, Romney deve perder no Kansas para Santorum, que tem grande respaldo na comunidade evangélica. Ocorrem hoje também as prévias das Ilhas Virgens Americanas e será divulgado o resultado do caucus do Wyoming.

Na terça-feira, ocorrem as primárias do Havaí, Alabama e Mississipi. Segundo o instituto Rasmussen, Romney é favorito no Mississippi e no Havaí. No Alabama, os três pré-candidatos estão tecnicamente empatados.

A dificuldade de Romney nessa etapa é convencer o eleitorado mais conservador a apoiá-lo. Apesar da guinada de seu discurso para a direita, sua gestão em Massachusetts e suas posições anteriores o identificam como um republicano moderado. Gingrich tenta se valer dessa "fragilidade" do concorrente. Santorum esforça-se para atrair o eleitorado evangélico da região.

Ontem, em Jackson, Mississippi, Romney criticou o presidente Barack Obama - que tenta se reeleger em novembro. O republicano atacou uma propaganda da Casa Branca sobre a geração de empregos. Santorum fez campanha em Huntsville, Alabama.

De acordo com o jornal The New York Times, Romney tem 415 delegados para a convenção republicana, em agosto. Para ser o nomeado, precisa pelo menos 1.144.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.