Rompendo com o passado, Angola escolhe sua nova bandeira

Livre da mais longa guerra civil da África e com vistas a construiur uma nova economia de mercado, Angola está arriando sua bandeira com insígnias marxistas, que deve ser substituída por outra exibindo o sol e cores alegres.Os legisladores aprovaram na quarta-feira os novos símbolos nacionais em sinal de ruptura com um passado sangrento durante o qual o antigo governo marxista enfrentou por mais de duas décadas a oposição armada de Jonas Savimbi e seus rebeldes da Unita. A guerra acabou no ano passado quando a Unita desistiu da luta após a morte de Savimbi.A bandeira anterior tinha duas faixas horizontais preta e vermelha com meia roda de engrenagem entremeada por um alfanje, imitando a foice e o martelo da bandeira da antiga União Soviética. A nova bandeira tem listras horizontais em azul e branco. Um sol com seus raios se sobrepõe a uma faixa central vermelha.A bandeira e um novo hino nacional devem ser formalmente adotados após as eleições gerais marcadas para 2005, quando deve ser votada a aprovação a uma nova Constituição.Um concurso público para a escolha do novo símbolo nacional teve centenas de participantes. O vencedor, escolhido por uma comissão parlamentar, receberá o equivalente a US$ 20 mil.i

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.