Rompimento de represa destrói pelo menos 1.500 casas na Nigéria

Equipes de resgate distribuíam nesta segunda-feira substâncias para purificação de água a milhares de nigerianos que tiveram suas casas arrastadas por causa do rompimento de uma barragem no norte da Nigéria, informaram autoridades locais.Contrariando relatos de policiais e de testemunhas, um agente de resgate disse nesta segunda-feira que nenhuma pessoa morreu por causa do rompimento da represa de Gusau, ocorrido no sábado em meio a fortes chuvas. Especialistas contratados pelo governo nigeriano analisam os destroços para determinar o motivo exato do rompimento.A torrente de água invadiu aldeias próximas da represa e destruiu pelo menos 1.500 casas. De acordo com testemunhas, famílias inteiras foram vistas sendo levadas pela água.No domingo a polícia confirmou três mortes e uma testemunha ouvida pela Associated Press assegurou ter visto três corpos na água. Nesta segunda-feira porém, Ibrahim Farinloye, porta-voz da defesa civil, disse que nenhuma morte foi confirmada até o momento, mas afirmou que pelo menos duas pessoas estão desaparecidas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.