Ronald Biggs é internado por suspeita de enfarte

O inglês Ronald Biggs, de 74 anos, foi internado depois de uma suspeita de ataque cardíaco, informou nesta quarta-feira uma porta-voz designada pela família. Ele foi levado da penitenciária londrina de Belmarsh para o Hospital Rainha Elizabeth II, na zona sul da capital inglesa. Judy Totton, a porta-voz, disse que Biggs também está recebendo acompanhamento médico devido a uma pneumonia. Biggs cumpre atualmente sentença de 30 anos de prisão por sua participação no assalto ao trem pagador, em 1963. Biggs e seus comparsas roubaram o equivalente a US$ 50 milhões. Ele foi detido, mas conseguiu fugir da prisão em 1965 e refugiou-se no Brasil. Seu filho, Michael Biggs, criticou o governo britânico por manter seu pai detido em uma penitenciária de segurança máxima e comentou que ele ficou parcialmente paralisado depois de uma série de derrames. "Meu pai é um homem muito doente e eu não tenho nenhuma dúvida de que o modo como ele é mantido contribuiu muito para isso", acrescentou. A Secretaria de Interior da Grã-Bretanha recusou-se a comentar o caso, alegando que não se pronuncia sobre o local onde os prisioneiros são mantidos nem suas condições médicas. Biggs voltou para a prisão em 2001, depois de retornar voluntariamente para a Grã-Bretanha. Como já havia cumprido dois anos de sentença antes de fugir, Biggs precisa passar mais 26 anos na cadeia.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.