Roubadas informações pessoais de 2 milhões de militares dos EUA

Os dados pessoais de mais de 2 milhões de militares americanos foram roubados de um funcionário do Departamento de Assuntos de Veteranos no mês passado, admitiu o governo dos EUA. O secretário do órgão, Jim Nicholson, disse que houve um erro no fim de semana, quando foi informado que os dados correspondiam apenas a 50 mil integrantes da Marinha e da Guarda Nacional. Na realidade, disseram fontes oficiais, os dados correspondem a 1,1 milhão de militares da ativa, 430 mil membros da Guarda Nacional e 645 mil da reserva.As informações incluem datas de nascimento e números da Previdência Social. O Departamento de Assuntos de Veteranos, segundo Nicholson, descobriu os detalhes da informação roubada num incidente que alguns legisladores consideraram escandaloso.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.