Ruanda diz que não planeja responder a bombardeio do Congo

Ruanda não planeja responder militarmente à República Democrática do Congo (RDC), a quem acusa de bombardear seu território durante um combate com rebeldes perto da fronteira, afirmou a chanceler ruandesa, Louise Mushikiwabo, nesta segunda-feira.

Reuters

19 de novembro de 2012 | 16h13

"Ruanda não pretende responder à provocação da República Democrática do Congo", ela disse. "Problemas no leste (da República Democrática do Congo) são sérios demais para serem sujeitos a jogos. Ruanda tentará ser útil para a RDC, assim como temos feito desde o início desta crise."

Mais cedo, uma fonte da Presidência de Ruanda disse à Reuters que soldados congoleses dispararam com armamento pesado contra o território de Ruanda nesta segunda-feira, ferindo três pessoas. Uma autoridade do governo congolês negou a alegação.

(Reportagem de Jenny Clover)

Tudo o que sabemos sobre:
RUANDACONGORESPOSTA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.