Reprodução/La Repubblica
Reprodução/La Repubblica

Ruby disse a amiga que pediu a Berlusconi 5 milhões de euros

Em conversa telefônica interceptada, a jovem marroquina disse que o ex-premiê lhe prometia 'tudo em troca de silêncio

Ansa,

23 de abril de 2012 | 15h59

MILÃO - A jovem marroquina Karima El-Mahroug, conhecida como Ruby "Rouba Corações", disse em um telefonema a uma amiga, interceptado pela polícia, que pediu ao ex-primeiro-ministro da Itália Silvio Berlusconi 5 milhões de euros (cerca de R$ 12 milhões) pelo seu silêncio diante dos tribunais. A conversa telefônica foi divulgada nesta segunda-feira, 23, pelo site do jornal La Repubblica, com o áudio, entre outras conversas telefônicas.

 

Veja também:

linkKadafi forneceu fantasias para festas em mansão, diz Berlusconi

especialESPECIAL: Políticos e seus escândalos sexuais 

 

"Estou em todos os jornais", disse Ruby, rindo. A amiga lhe perguntou o porquê, e ela, sempre rindo, respondeu: "Eles dizem que sou amante de Silvio, o Berlusconi", reforçou. A jovem confessou à amiga que havia conhecido o ex-premiê um ano antes e que toda semana ela recebia dele 47 mil euros (aproximadamente R$ 116 mil), mas negou que eles tenham tido relação sexual. "As pessoas pensam maldades logo de cara quando veem uma moça bonita na casa de Berlusconi, e acham que tiveram relações sexuais, mas não é bem assim", disse Ruby.

 

Ela ainda contou que Berlusconi ligava para ela diariamente e comentou: "ele é louco por mim". Segundo a marroquina, ela e seu advogado armaram uma estratégia para receber dinheiro de Berlusconi para se fingir de louca. "Ele me diz que vai me dar tudo que desejar, mas que terei que manter em segredo", acrescentou.

 

Em outro telefonema, Ruby mostrou muita tranquilidade e confessou não temer nada porque, com essa história, ganharia "fama e muito dinheiro".

Ela também comentou que estava na casa do empresário de celebridades Lele Mora e que a sua história é parecida com a de Noemi Letizia, que foi o pivô da separação entre o ex-premiê e sua ex-esposa, Veronica Lario, só que "ela era maior de idade e eu não".

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.