Rumsfeld apresenta panorama otimista sobre o Afeganistão

Cinco anos depois da invasão americana ao Afeganistão para a derrubada do regime talibã, o país registra vários "indicadores promissores", apesar da contínua violência, afirmou neste sábado o secretário de Defesa dos Estados Unidos, Donald Rumsfeld.Em artigo publicado pelo jornal The Washington Post, o titular do Pentágono ofereceu um panorama otimista sobre os progressos no Afeganistão, apesar do aumento da produção de papoula (planta da qual é extraído o ópio da heroína) e da espiral da violência no sul do país.A missão para desmantelar as operações da Al Qaeda no Afeganistão "jamais seria fácil", devido, em parte, à pobreza e à precária infra-estrutura política e econômica de um país "que a história há tachado como o cemitério dos grandes poderes", escreveu.Rumsfeld enumerou uma série de conquistas que, na sua opinião, apontam para uma trajetória de estabilização na nação asiática: nos últimos cinco anos, a economia afegã melhorou, o mesmo aconteceu com a infra-estrutura viária e as forças de segurança aumentaram, entre outros fatores.O secretário de Defesa reconheceu que o país continua enfrentando grandes desafios, em particular a escalada de violência na região sul e o aumento na produção de papoula.Ao falar sobre o difícil caminho para a reconstrução de um país, Rumsfeld observou que, "às vezes, as coisas parecem estar mais piores hoje do que ontem ou do que há dois meses, mas o que importa é a trajetória geral". "No Afeganistão, a trajetória é promissora e de esperanças".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.