Rumsfeld diz que campanha alemã "envenenou" relação com os EUA

O secretário da Defesa dos EUA, Donald Rumsfeld, criticou o tom anti-americano das eleições na Alemanha, dizendo que teve efeito de "envenenar" as relações com os EUA, de aliado. "Não tenho qualquer comentário sobre o resultado das eleições na Alemanha, mas a maneira pela qual foi conduzida foi infeliz", disse Rumsfeld, após encontro com o presidente polonês Aleksander Kwasneiwski, em Varsóvia. "E a Casa Branca demonstrou que houve efeito de envenenamento da relação", acrescentou. Rumesfeld está em Varsóvia, participando de encontro com Ministros da Defesa dos países-membros da Otan. Ele disse que não pretende reunir-se como o Ministro da Defesa alemão durante os encontros. Trabalhar para melhorar relaçõesA Alemanha tem de trabalhar se quiser construir um relacionamento melhor com os EUA, disse um funcionário da administração Bush. "O chanceler Gerhard Schröder e seu governo têm muito trabalho a fazer para melhorar as relações, as quais ficaram danificadas", disse a autoridade. "A relação entre as pessoas permanecerá forte porque o povo americano e alemão possuem uma história de 50 anos de trabalho conjunto. Mas considerando-se os governos, o chanceler Schröder e seu governo têm muito trabalho a fazer para reparar os danos cometidos com seus excessos durante a campanha" eleitoral alemã, acrescentou.Como um sinal do esfriamento das relações entre os dois países, Donald Rumsfeld não tem planos de sentar-se com representantes alemães durante encontro de Ministros da Defesa dos países-membros da OTAN, que ocorre na Varsóvia. Os Ministros estão reunidos para discutir os planos dos EUA para criação de uma força de resposta rápida contra o terrorismo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.