Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90

Rumsfeld diz que não vê ligação entre Saddam e o 11/9

O secretário de defesa dos Estados Unidos, Donald Rumsfeld, afirmou nesta terça-feira que não acredita que o ex-presidente iraquiano Saddam Hussein tenha tido participação nos atentados terroristas de 11 de setembro de 2001.Numa entrevista coletiva no Pentágono, Rumsfeld foi perguntado sobre uma pesquisa que indicou que 70% dos americanos acreditam que o líder iraquiano provavelmente esteve pessoalmente envolvido. "Não vejo qualquer indicação que me levaria a acreditar que eu poderia dizer isto", respondeu Rumsfeld. E acrescentou: "Sabemos que ele estava dando US$ 25 mil à família de qualquer um que saísse e matasse homens, mulheres e crianças. E sabemos de várias outras atividades. Mas sobre esta específica, não, não do meu conhecimento". Rumsfeld referia-se à prática de Saddam de doar US$ 25.000 às famílias de suicidas palestinos. A administração Bush tem assegurado que o governo de Saddam tinha ligações com a Al-Qaeda, a rede terrorista liderada por Osama bin Laden, responsabilizado pelos atentados de 11 de setembro de 2001. E em várias declarações públicas no último ano, enquanto a administração se preparava para lançar uma guerra contra o Iraque, funcionários sugeriam que os laços entre o Iraque e a Al-Qaeda eram estreitos. O vice-presidente Dick Cheney voltou a dizer no domingo, por exemplo, que a estabilização e democratização do Iraque seria uma grande golpe na "base geográfica dos terroristas que nos colocaram sob assalto por muitos anos, mas mais especialmente em 11 de setembro".

Agencia Estado,

16 de setembro de 2003 | 19h00

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.