Rumsfeld nega que o Iraque esteja fora de controle

O secretário de Defesa dos EUA, Donald Rumsfeld, negou que a situação no Iraque esteja escapando ao controle, mas disse que algumas unidade militares que deveriam voltar em breve para os Estados Unidos poderão ser mantidas no país árabe, para lidar com a atual onda de violência.As forças americanas estão em processo de revezamento, com tropas que já cumpriram um ano no Iraque sendo substituídas. Entre a chegada dos substitutos e a partida dos veteranos, os EUA contam com um reforço temporário, que Rumsfeld pretende explorar.?Vamos tirar vantagem... e provavelmente ajustaremos o ritmo do revezamento para permitir que os soldados experientes e bem relacionados com a população local possam encarar a presente situação?, afirmou o secretário, em entrevista conjunta com o chefe do Estado-Maior Conjunto, general Richard Myers.Rumsfeld disse que a onda de violência iniciada no final de semana e que já matou quase 40 americanos é obra de uns poucos ?bandidos, gangues e terroristas?, não um levante popular contra a ocupação. ?Não se trata de um levante xiita?, disse o general Myers, referindo-se aos ataques desferidos por milicianos instigados pelo clérigo xiita radical Muqtada al-Sadr. Os xiitas são a maioria da população iraquiana. ?Sadr tem muito poucos seguidores?.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.