Rumsfeld: plano para o Iraque não significa retirar tropas

O novo plano para devolver rapidamente a soberania ao Iraque não implica retirada imediata das trocas americanas, esclareceu hoje o secretário de Defesa, Donald Rumsnfeld, entrevistado durante sua viagem a uma base da Força Aérea dos EUA no sul do Japão. ?O cronograma, ou plano adiante, que o Conselho de Governo (do Iraque) descreveu relaciona-se com o controle do país e não com aspectos de segurança?, disse.Segundo Rumsfeld, os Estados Unidos mantêm o plano de renovar a cada ano os grupos de efetivos no Iraque, sem uma data para a retirada definitiva das tropas. A aceleração do processo político não afetará o planejamento militar, assegurou.O chefe do Pentágono chegou sexta-feira a Tóquio, em uma visita de três dias, em que discutiu principalmente a contribuição do Japão para a reconstrução do Iraque. Embora o primeiro-ministro Junichiro Koizumi haja recebido aprovação do Parlamento para enviar soldados em missão de paz e não de combate, a decisão foi adiada diante das preocupações com segurança.Centenas de manifestantes reuniram-se, hoje, diante da base aérea de Kadena para protestar contra a visita de Rumsfeld. Eles querem que os EUA se retirem do Iraque.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.