Rumsfeld segura milhares de soldados no Iraque

O Departamento de Defesa dos Estados Unidos, o Pentágono, anunciou que cerca de 20.000 soldados americanos enviados ao Iraque terão de passar mais três meses no país árabe. A decisão, anunciada pelo secretário de Defesa Donald H. Rumsfeld, quebra uma promessa feita aos soldados. Quando foram ao Iraque, os militares receberam garantias de que não passariam mais de um ano no país invadido.Ao estender por três meses a missão de seus soldados, o Pentágono admite que a insurgência iraquiana arruinou seus planos de reduzir consideravelmente o tamanho da presença militar americana antes da chegada do verão no hemisfério norte. Os soldados esperavam retornar ao Iraque neste mês. "Nós lamentamos a necessidade de ampliar a missão desses indivíduos", disse Rumsfeld.Segundo ele, o público americano é grato pelo sacrifício dos militares. "O que eles estão fazendo é importante. Trata-se de um trabalho nobre e no final teremos sucesso." O general Peter Pace, vice-comandante do Estado-Maior Conjunto das Forças Armadas, disse que a maioria dos cerca de 20.000 soldados envolvidos são da 1ª Divisão Blindada e do 2º Regimento da Cavalaria Blindada. O Pentágono não forneceu mais detalhes.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.