Ruralistas param em protesto contra estatização de sede por Cristina

Pecuaristas argentinos prometem para hoje uma paralisação de 24 horas em protesto contra o decreto da presidente Cristina Kirchner (foto) que expropriou o edifício de exposições La Rural, em Buenos Aires. A decisão de estatizar o prédio histórico abriu nova frente de batalha entre o governo e os ruralistas. Segundo o presidente da Sociedade Rural Argentina, Luis Miguel Etchevehere, outro motivo para a greve seria a decisão de impedir a Federação Agrária de emitir um certificado que facilitava a comercialização de grãos entre os associados. Na quinta-feira, as quatro principais instituições representativas do setor agrário fizeram um apelo à presidente para que reabra o diálogo com os ruralistas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.