Kim Philipp Piskol/Reuters
Kim Philipp Piskol/Reuters

Rússia abre inquérito para apurar se houve falha de segurança em avião

Aeronave que transportava 224 passageiros de Sharm el-Sheikh a São Petersburgo caiu na península do Sinai neste sábado

O Estado de S. Paulo

31 Outubro 2015 | 09h42

O Comitê de Investigação da Rússia, o principal órgão investigativo do país, abriu um inquérito para apurar a queda do avião que caiu na península do Sinai, causando a morte de 224 pessoas neste sábado. A intenção é descobrir se os procedimentos de segurança de voo foram devidamente cumpridos.

Segundo um oficial da Aviação do Egito, o piloto da aeronave havia reportado dificuldades técnicas mais cedo neste sábado e planejava um pouso de emergência no aeroporto mais próximo antes de perder contato com o tráfego aéreo do Egito. O site de rastreamento de voos Flight Radar disse que o avião desapareceu dos radares 23 minutos após a decolagem.

O avião, um Airbus A-321, voava de Sharm el-Sheikh a São Petersburgo e transportava, em sua maioria, turistas russos. /AP

Mais conteúdo sobre:
queda avião Rússia Egito

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.