Rússia aceita ajuda de Israel para combater terrorismo

O chanceler russo Sergey Lavrov aceitou nesta segunda-feira a oferta de ajuda de Israel para combater o terrorismo, mas deixou claro que qualquer aliança desse tipo deverá incluir também os países árabes. Em comunicação telefônica com o presidente russo VladimirPutin, no domingo, o primeiro ministro Ariel Sharon propôs expandir a coordenação das atividades de inteligência entre ambos países.Falando ao líder da oposição israelense Shimon Peres no começo da manhã de hoje, em reuniões durante a visita a Israel, Lavrov disse que o terrorismo é um dos grandes desafios que enfrenta a comunidade internacional. "Apreciamos a forte predisposição do povo israelense para ajudar a Rússia nessas horas. Isso seguramente fortalecerá a coalizão antiterrorista", disse.No entanto, Lavrov advertiu Israel de que ele era um dos numerosos países com os quais a Rússia coordenava temas de segurança, junto com a Arábia Saudita, a Síria e outros países árabes."Penso que a chave para a solução do problema é reunir todos os países para combater o terrorismo e posso assegurar-lhes que além de cooperar com Israel em temas antiterroristas temos cooperações similares com países árabes", disse.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.