Rússia aceita investigar corrupção entre Iraque e ONU

A Rússia deixou de se opor a uma resolução do Conselho de Segurança apoiando a investigação do programa óleo por comida, que permitia ao governo de Saddam Hussein trocar petróleo por mercadorias de primeira necessidade, como alimentos e remédios. Com o fim da oposição russa, o ex-presidente do Federal Reserve Paul Volcker poderá assumir a presidência da apuração.Políticos americanos acusam o programa de ter permitido que bilhões de dólares gerados pela venda de petróleo fossem parar nas mãos de Saddam. Críticos dizem que o ditador deposto manipulou o programa durante anos, por meio de testas-de-ferro, empresas-fantasma e exportações ilegais. Com a exceção da Rússia, os membros do Conselho de Segurança vinham se declarando prontos a apoiar a resolução, por uma investigação das acusações e pedindo a cooperação de países e empresas. ?Haverá uma resolução?, disse o vice-embaixador da Rússia na ONU, Gennady Gatilov, abrindo mão de objeções anteriores.Empresas russas certamente serão investigadas, já que eram grandes compradoras de petróleo iraquiano e vendedoras de material humanitário dentro do programa.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.