Rússia acredita em chance de acordo nuclear com o Irã

Prazo limite para pacto que garanta ao Ocidente que o programa iraniano não será usado para construção de armas vence no dia 24

O Estado de S. Paulo

12 de novembro de 2014 | 10h08

 MOSCOU - O vice-chanceler da Rússia, Sergei Ryabkov, disse nesta quarta-feira que é fundamental se chegar a um acordo nas negociações das potências mundiais com o Irã sobre o programa nuclear iraniano, e que Moscou não considera a possibilidade de fracasso nas negociações.

Dia 24 de novembro é a data limite para um acordo entre o Irã e seis potências que garanta ao Ocidente que o programa nuclear iraniano não será usado para a construção de armas, em troca de uma redução nas sanções impostas a Teerã.

Ryabkov, que participou das conversas mais recentes em Muscate (Omã) no domingo e na segunda-feira, disse que a Rússia está fazendo tudo que pode para ajudar as partes a chegarem a um acordo.

"Não estamos olhando para a possibilidade de não se chegar a um acordo em 24 de novembro. Estamos totalmente focados na tarefa diante de nós, uma vez que temos uma chance e ela não é pequena. Não podemos perder (a oportunidade), disse o vice-chanceler à agência de notícias Interfax.

A Rússia tem um relacionamento mais próximo com o Irã do que as outras potências envolvidas nas negociações: Estados Unidos, Alemanha, China, França e Grã-Bretanha.

Ali Akbar Salehi, chefe da Organização de Energia Atômica do Irã, esteve em Moscou na terça-feira para negociações sobre cooperação em energia nuclear./ REUTERS

Mais conteúdo sobre:
IrãRússia

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.