Rússia adia votação sobre não-proliferação nuclear

A câmara baixa da Rússia (Duma) decidiu adiar indefinidamente uma votação para ratificar o tratado com os EUA de não-proliferação nuclear, em consequência da ameaça dos Estados Unidos de utilizar a força contra o Iraque. "Após a declaração de ontem do presidente dos EUA e diante da grande pressão da administração americana sobre a comunidade mundial, tomamos a decisão de adiar a votação da ratificação", afirmou Sergei Shishkaryov, vice-presidente do comitê de relações exteriores da Duma. Os legisladores russos pretendiam submeter o tratado para votação pelo total da Duma na sexta-feira. A decisão foi tomada pelo Conselho da Duma, que estabelece a agenda para a legislatura, e não prevê uma nova data para apreciação. Shishkarryov disse que o conselho não discutirá a questão até abril. O tratado, fechado em maio pelos líderes da Rússia e EUA, prevê que ambas nações reduzam seu arsenal nuclear estratégico em cerca de dois terços até 2012. O Senado dos EUA aprovou o tratado no começo da semana.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.