Rússia admite que Assad enfraquece 'a cada dia'

O primeiro-ministro da Rússia, Dmitri Medvedev, admitiu ontem que o aliado e presidente da Síria Bashar Assad está perdendo terreno em meio à guerra civil. "A cada dia, a cada semana e a cada mês, suas chances de permanência (no poder) ficam menores", afirmou. Medvedev voltou a afirmar, no entanto, que a decisão de uma saída de Assad precisa partir "do povo sírio", e não da comunidade internacional.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.