Rússia adverte países bálticos e Polônia por críticas

O embaixador russo na Letônia advertiu que os Estados bálticos e a Polônia podem pagar por suas críticas ao Kremlin, por causa do conflito com a Geórgia, informou a agência de notícias do báltico BNS. "Não se deve ser precipitado em questões sérias como essa, já que enganos sérios podem ter de ser pagos por um longo período", afirmou o embaixador russo Alexander Veshnyakov. Contactado, o porta-voz da embaixada em Riga, capital da Letônia, confirmou os comentários, mas não deu mais detalhes.As considerações de Veshnyakov seguem-se a um comunicado conjunto divulgado sábado pelo presidente da Letônia, Valdis Zatlers, e da Estônia, Lituânia e Polônia, pedindo à União Européia e à Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan) que se oponham à política ''imperialista'' russa na Geórgia. Os três Estados bálticos e a Polônia - todos membros da União Soviética durante o regime comunista e atualmente membros da União Européia e da Otan - são aliados da Geórgia. As informações são da Dow Jones.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.