Rússia afirma estar negociando diretamente com a Coréia do Norte sobre testes nucleares

O ministro do exterior russo, Sergei Lavrov, disse que Moscou estava conversando com a Coréia do Norte em uma tentativa de dissuadi-la de conduzir um teste nuclear. A informação é da agência de notícias BBC.A declaração acontece dois dias após a Coréia do Norte afirmar que irá testar uma arma nuclear, mas não precisou a data. O anúncio dos testes fez com que a comunidade internacional alertasse a Coréia a não realizar tal medida.O regime comunista afirma possuir armas nucleares, mas o fato não foi verificado por estrangeiros.Pyongyang esteve envolvida nas negociações entre seis partes com a Rússia, China, Japão e Coréia do Sul, para resolver a crise causada por seu programa nuclear. Acordo de ajudaMais cedo nesta semana, o negociador nuclear dos EUA Christopher Hill disse que um teste realizado pela Coréia do Norte seria considerado como um ato provocativo.Ao falar com repórteres em visita a Varsóvia, na Polônia, Lavrov disse que, em razão dos interesses na não-proliferação de armas nucleares e segurança na península da Coréia, seria importante que a Coréia retornasse às negociações entre as seis partes.Lavrov disse acreditar que é possível levar a Coréia do Norte de volta para a mesa de negociações.A última rodada de conversas terminou em setembro de 2005, com um acordo que prometia ajuda econômica a Pyongyang em troca da renúncia de seu programa nuclear.De qualquer forma, o acordo parece ter falhado por discordâncias em relação à sua implementação.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.