Rússia afirma ter matado líder rebelde checheno

Militares russos afirmam ter assassinado um chefe rebelde na Chechênia, a república separatista onde continuam as batalhas apesar de uma oferta de Moscou para que os insurgentes iniciem negociações de paz. Segundo um oficial do Kremlin, que pediu para não ser identificado, tropas russas enfrentaram um grupo de rebeldes na vila de Satarye Atagi, ao sul de Grozny, matando três deles e ferindo um outro em uma batalha que durou várias horas. Um dos assassinados foi identificado como Abu Yakub, um chefe militar que já desempenhou um papel de especialista em explosivo para o Khattab, um líder de guerra que nasceu na Jordânia. Ele usa apenas um nome. O presidente Vladimir Putin acusa os rebeldes de ligações com Osama bin Laden, o suposto cérebro dos ataques terroristas de 11 de setembro nos Estados Unidos. Oficiais russos descrevem Khattab como um dos associados de Bin Laden.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.