Rússia alerta para risco de nova corrida armamentista

Caso a Rússia e o Ocidente não consigam chegar a um acordo sobre um novo sistema de defesa antimísseis na Europa, isso poderia levar a uma nova rodada de corridas armamentistas, disse o presidente russo, Dmitry Medvedev, em seu discurso anual à nação hoje.

AE, Agência Estado

30 de novembro de 2010 | 12h27

Nos próximos 10 anos, segundo Medvedev, será preciso optar entre um sistema de defesa antimísseis abrangente e integrado, ou - "caso fracassemos em chegar à cooperação produtiva" - uma nova "rodada de corrida armamentista".

A Rússia e a Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan) concordaram este mês em Lisboa em buscar formas de cooperar em um novo sistema antimísseis para a Europa continental. Os Estados Unidos defendem essa iniciativa, mas o Kremlin tem criticado a ideia.

Medvedev exige que a Rússia seja tratada como igual nas decisões sobre o funcionamento do sistema. Essa condição exigiria um grau de cooperação militar sem precedentes entre os países envolvidos. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
armascorridaRússiaEUA

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.