Rússia ameaça atacar "em qualquer parte do mundo"

Um importante general russo avisa que as forças armadas da ex-superpotência atacarão terroristas em qualquer ponto da Terra. O general Yuri Baluyevsky, chefe do Estado-Maior russo, afirmou que "no que diz respeito a executar ataques preventivos contra bases terroristas, tomaremos todas as medidas para liquidar bases terroristas em qualquer região do mundo".Baluyevsky fez o comentário durante uma entrevista coletiva conjunta com o comandante supremo aliado da Otan na Europa, general James Jones. A entrevista foi concedida após conversações sobre cooperação entre a Rússia e a Otan, incluindo no combate ao terrorismo.A União Européia reagiu com cautela à fala do general russo. A porta-voz Emma Udwin disse que não está claro se o general falava oficialmente pelo governo russo, mas lembrou que a UE é contra "execuções extrajudiciais" sob a forma de ataques preventivos.O governo russo já reivindicou antes o direito de agir contra seus inimigos no exterior. Em fevereiro, dois agentes russos foram condenados no Qatar pelo atentado que matou o líder rebelde checheno Zelimkhan Yandarbiyev. A Rússia nega envolvimento no crime.Ossétia do NorteO presidente da república russa da Ossétia do Norte, Alexander Dzasokhov, disse que o governo regional renunciará dentro de dois dias. A Ossétia do Norte abriga a cidade de Beslan, onde mais de 300 pessoas foram mortas ao final de uma crise com reféns numa escola. Este é o primeiro sinal de autoridades sofrendo dano político por não terem evitado a tragédia.A promessa de renúncia foi feita perante mais de 1.000 manifestantes que se reuniram na frente da sede do governo para exigir a queda da administração e a demissão dos responsáveis pelos serviços de segurança. A população também quer que uma comissão independente investigue o massacre.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.