Rússia analisa campanha eleitoral de líder de protestos

Promotores russos acusaram nesta segunda-feira Alexei Navalny, líder de uma série de manifestações no país, de violar a legislação ao receber doações de organizações estrangeiras para sua campanha eleitoral.

AE, Agência Estado

12 de agosto de 2013 | 07h56

Alexei Navalny, de 37 anos, é conhecido por ser um duro crítico ao presidente Vladimir Putin e está concorrendo ao cargo de prefeito de Moscou. Em sua campanha, Navalny ressalta a luta contra corrupção, apesar de ter sido condenado no mês passado por apropriação indevida de bens estatais - um veredicto bastante controverso.

"Uma averiguação confirmou a informação sobre o financiamento estrangeiro de Alexei Navalny", afirmou o escritório do procurador-geral em um comunicado publicado em seu site.

O órgão alegou que mais de 300 doadores estrangeiros identificados e doadores anônimos de 46 países forneceram capital a Navalny e seus chefes de campanha. Eles teriam usado um sistema russo de pagamento online.

Os promotores disseram que eles entregaram as informações para o Ministério do Interior para que possa decidir se deseja abrir um processo criminal.

A investigação foi iniciada pelos promotores a pedidos do político nacionalista Vladimir Jirinovski, cujo partido tem um candidato na disputa pelo cargo de prefeito.

A equipe de Navalny negou a alegação. O organizador da campanha, Vladimir Ashurkov, disse à agência de notícias RIA Novosti que as doações para o fundo de campanha de Navalny só poderiam ser feitas por cidadãos russos. Fonte: Dow Jones Newswires.

Tudo o que sabemos sobre:
rússiaeleiçãoescândalo

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.