Rússia apreende material radioativo que ia para o Irã

A alfândega russa apreendeu nesta sexta-feira um carregamento de isótopos radioativos Sódio 22 num aeroporto de Moscou. A carga pertencia a um passageiro que embarcaria num voo para Teerã.

AE, Agência Estado

16 de dezembro de 2011 | 11h40

"Testes mostraram que o Sódio 22 só poderia ter sido obtido como resultado do trabalho de um reator nuclear", afirmou a alfândega em comunicado. "Um inquérito criminal foi aberto e o material foi passado à promotoria."

A alfândega foi alertada pelo sistema de advertências do aeroporto Sheremetyevo, antes da decolagem do voo de Moscou para Teerã, de que o nível de radiação no setor de partidas estava 20 vezes acima do normal. A bagagem de um passageiro foi revistada.

"Dezoito objetos metálicos de origem industrial foram encontrados, embalados em caixas individuais de aço", diz o documento. "Testes revelaram que os objetos eram de fato isótopos radioativos de Sódio 22", informou a alfândega.

Não foram divulgados mais detalhes sobre o carregamento ou a identidade do passageiro, que levava o material.

A Rússia tem ligações relativamente próximas com o Irã e foi responsável pela construção da primeira usina nuclear de geração de energia na cidade de Bushehr, sul do país. Moscou também forneceu combustível nuclear para o reator da usina.

Moscou repercutiu as preocupações do Ocidente sobre a natureza do programa nuclear iraniano, mas não chegou a acusar publicamente Teerã de tentar fabricar armas atômicas e sempre disse que o impasse deveria ser resolvido por meios diplomáticos.

Especialistas pedem um maior controle no combate ao contrabando de materiais nucleares, de maneira que o Irã não consiga obter produtos que não pode comprar por causa das sanções do Conselho de Segurança da Organização das Nações Unidas (ONU). As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
RússiaIrãSódio 22aeroporto

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.