Rússia aprova lei que restringe ação de ONGs

A Câmara Baixa do Parlamento russo aprovou ontem uma lei que qualifica de "agentes estrangeiros" e coloca sob forte controle as ONGs que recebem financiamento externo e realizam atividades "políticas". O projeto de lei foi apresentado pelo partido Rússia Unida, do presidente Vladimir Putin. Apesar dos protestos de ativistas, opositores e juristas, ele foi aprovado por 374 votos a favor, 3 contra e 1 abstenção. A lei, que deve agora ser aprovada pela Câmara Alta e sancionada por Putin, não proíbe as ONGs, mas deve desestimular suas atividades. / AFP

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.