Rússia assina acordo com separatistas da Geórgia

A Rússia assinou hoje um acordo com duas regiões separatistas da Geórgia pelo qual Moscou tem poder de controlar suas fronteiras. O presidente Dmitry Medvedev e os líderes da Ossétia do Sul e Abkházia assinaram o documento acordo numa cerimônia no Kremlin quase nove meses depois da breve guerra entre Rússia e Geórgia. Aparentemente, o acordo é uma tentativa de legitimar a presença de milhares de soldados russos nas regiões separatistas, que estiveram no centro da guerra. A Rússia vai controlar as fronteiras de ambas as regiões, incluindo as águas territoriais da Abkházia no Mar Negro, segundo o documento.

AE-AP, Agencia Estado

30 de abril de 2009 | 10h01

Depois de derrotar o Exército georgiano, a Rússia fortaleceu seu controle sobre as duas regiões e também tomou trechos de território que estavam sob controle da Geórgia antes da guerra. Os Estados Unidos e a União Europeia (UE) consideram o acordo uma violação do cessar-fogo, que exige que todas as forças voltem para posições mantidas antes dos confrontos de agosto.

Para Moscou, o cessar-fogo foi substituído por acordos subsequentes com a Ossétia do Sul e a Abkházia. Ao assinar o acordo com o líder da Abkházia, Sergei Bagapsh, e o líder da Ossétia do Norte, Eduard Kokoiti, Medvedev disse que a Rússia indicou sua intenção de fortalecer essa afirmação. "Isto é, sem dúvida nenhuma, um ato político", disse Medvedev, segundo a agência estatal de notícias RIA-Novosti. "Esses documentos dão seguimento aos acordos de amizade, cooperação e assistência mútua que assinamos algum tempo atrás".

Tudo o que sabemos sobre:
RússiaGeórgiaacordo

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.