Vasili Fedosenko
Vasili Fedosenko

Rússia aumenta presença de tropas na Crimeia e amplia exercícios militares

Militares conduzem manobras no Mediterrâneo e no Pacífico em meio à tensão com Ucrânia

O Estado de S. Paulo,

14 de março de 2014 | 09h53

MOSCOU - Um navio russo descarregou tropas, caminhões e ao menos um veículo blindado para transporte de pessoal em um baía perto de Sebastopol, na Crimeia, nesta sexta-feira, 14. Em meio à ampliação de sua presença militar na península ucraniana, a Rússia conduziu exercícios militares no Mediterrâneo e no Pacífico.

Caminhões saíram do navio Yamal 156 na baía de Kazachaya, perto de Sebastopol. Um deles estava transportando um veículo blindado. Na segunda-feira, uma coluna de ao menos 100 veículos russos, incluindo caminhões e blindados para transporte de tropas e artilharia móvel, percorria uma estrada na mesma área. O local pertence à Ucrânia e fica a cerca de 15 quilômetros do porto de Sebastopol, que Moscou arrenda da Ucrânia para sediar sua frota do mar Negro.

Autoridades da Crimeia favoráveis à Rússia negam a presença de tropas russas na península fora da base de Sebastopol, apesar de os homens mascarados que cercam as instalações militares ucranianas dirigirem veículos com placas russas e de se identificaram aos soldados ucranianos como tropas russas.

Os moradores da Crimeia vão votar no domingo sobre a adesão à Rússia ou por uma maior autonomia da Ucrânia, um passo que autoridades pró-Rússia dizem que seria um trampolim para se unir a Moscou no futuro.

Exercícios. Mais cedo, caças de combate russos começaram exercícios de treinamento sobre o mar Mediterrâneo. O porta-voz da Marinha Vadim Serga disse à agência de notícias Interfax que as incursões começaram a partir do porta-aviões Almirante Kuznetsov, que chegou na semana passada ao Chipre, e que o treinamento inclui táticas para atingir alvos aéreos e outras técnicas de batalha.

Entre as aeronaves envolvidas no treinamento estão caças de defesa aérea Sukhoi SU-33 e helicópteros Kamov Ka-27.

Os voos vão continuar se as condições climáticas forem favoráveis, disse Serga. Ela não mencionou a crise com a Ucrânia sobre a península da Crimeia, no mar Negro, que foi tomada por forças russas.

No Pacífico, o Exército conduziu uma série de manobras antiaéreas. "Mais de mil soldados, 100 unidades de combate e veículos militares participaram do Exercício", disse o porta-voz do distrito militar oriental russo Alexander Gordeyev. / REUTERS e EFE

Tudo o que sabemos sobre:
RússiaUcrânia

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.