Rússia comemora 40 anos de ida ao espaço

O presidente da Rússia, Vladimir Putin, comemorou o aniversário do vôo espacial pioneiro protagonizado por Yuri Gagarin, com uma promessa de apoio à indústria espacial, que enfrenta uma crise financeira 40 anos depois de Gagarin ter agradado ao antigo governo soviético e assustado o Ocidente ao orbitar a Terra. A órbita de Gagarin em torno da Terra durou uma hora e 48 minutos e ocorreu em 12 de abril de 1961 - semanas antes de os Estados Unidos conseguirem enviar Alan Shepard para um vôo suborbital - e levantou os temores de que a extinta União Soviética alcançaria uma liderança imbatível na corrida espacial. Mas os problemas econômicos enfrentados pela Rússia na era pós-soviética consumiram o dinheiro destinado ao programa espacial, que sofreu um duro golpe moral no mês passado, quando a envelhecida estação espacial Mir foi aposentada e lançada ao fundo do Oceano Pacífico. "Apesar de todas as dificuldades, o enorme potencial de especialistas altamente gabaritados e engajados neste ramo e a implementação de programas nacionais e internacionais possibilitarão a nosso país continuar na berlinda da exploração espacial no próximo século", declarou Putin.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.