Rússia condena novas sanções da UE contra Irã

O Ministério das Relações Exteriores da Rússia emitiu comunicado hoje afirmando que as novas sanções adotadas pela União Europeia (UE) contra o Irã são "inaceitáveis". "Já dissemos que consideramos inaceitável a prática de sanções coletivas ou unilaterais contra o Irã que vão além do regime de sanções impostas pelo Conselho de Segurança da ONU", diz o comunicado.

RENATO MARTINS, Agência Estado

27 de julho de 2010 | 20h33

Hoje, os ministros das Relações Exteriores da UE adotaram novas sanções contra o Irã, numa tentativa de forçar o país a abandonar seu programa de energia nuclear.

Em Teerã, o presidente iraniano, Mahmoud Ahmadinejad, disse em entrevista à Press TV que os EUA planejam iniciar duas guerras no Oriente Médio, nos próximos meses. "Temos informações precisas de que os americanos elaboraram um plano", disse. "Em primeiro lugar, eles querem impedir o progresso e o desenvolvimento do Irã, e em segundo lugar, salvar o regime sionista, porque ele chegou a um beco sem saída", afirmou Ahmadinejad, referindo-se a Israel. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
sançãoUEIrãprograma nuclearRússia

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.