Rússia construirá mais dois reatores nucleares no Irã

A Rússia firmou um contrato para a construção de mais dois reatores nucleares no Irã, em uma estratégia que tem por objetivo intensificar os laços entre os dois países. O acordo prevê ainda a possibilidade dos russos construírem outras seis instalações do tipo.

Estadão Conteúdo

11 de novembro de 2014 | 14h41

O contrato foi assinado a menos de duas semanas do prazo final para que Teerã firme um acordo com os Estados Unidos, a Rússia e outros quatro países para limitar seu programa nuclear. O contrato desta terça-feira, no entanto, não tem relação direta com essa negociação, mas reflete a intenção de Moscou de aprofundar sua cooperação com o Irã no caso de os norte-americanos aliviarem as sanções impostas ao país.

Os novos reatores ficarão na usina nuclear em Bushehr, que também foi construída pela Rússia. Dois outros reatores poderão ser instalados no local e quatro outros em uma outra localidade ainda não determinada.

A companhia estatal russa Rosatom declarou que a construção dos novos reatores será monitorada pela Agência Internacional de Energia Atômica. E, como no caso do primeiro reator de Bushehr, a Rússia proverá combustível de urânio e depois o tomará para ser reprocessado, para evitar que o Irã utilize o material para produzir armas atômicas. Fonte: Associated Press.

Mais conteúdo sobre:
RússiareatoresIrã

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.