Rússia diz apoiar governo sírio para evitar terroristas

O embaixador da Rússia para a Organização das Nações Unidas (ONU), Vitaly Churkin, alertou que há uma perspectiva real de um Estado terrorista surgir desde a segunda maior cidade da Síria, Aleppo, até a capital do Iraque, Bagdá.

AE, Agência Estado

27 de junho de 2014 | 00h49

Churkin estava falando sobre o rápido avanço do Estado Islâmico do Iraque e do Levante (EIIL, na sigla em inglês), grupo radical sunita inspirado na Al-Qaeda. O EIIL é ativo na Síria e cruzou a fronteira para capturar uma significativa porção do território do Iraque.

Em coletiva de imprensa, o embaixador afirmou que uma das razões pela qual a Rússia está apoiando o governo sírio é a crença de que se o governo do presidente Bashar

Assad cair agora, serão os terroristas que assumirão o poder. "Nós estamos tentando garantir que o EIIL não irá tomar Damasco, que poderia ser um verdadeiro prospecto sob algumas circunstâncias", declarou. Fonte: Associated Press.

Mais conteúdo sobre:
Síriarússiairaque

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.