Khalil Ashawi/Reuters
Khalil Ashawi/Reuters

Rússia diz estar em contato com os EUA sobre acordo de cooperação na Síria

Segundo o vice-ministro da Defesa russo, a ideia é que as Forças Aéreas dos dois países trabalhem em conjunto contra o EI

O Estado de S. Paulo

06 Outubro 2015 | 11h37

MOSCOU - O vice-ministro da Defesa russo, Anatoli Antonov, afirmou nesta terça-feira, 6, que Moscou está trabalhando em um acordo com os EUA para a cooperação das Forças Aéreas dos dois países na luta contra o grupo Estado Islâmico (EI) na Síria. 

Apesar de trabalharem em conjunto, Antonov afirmou que Moscou não está satisfeita com o nível da cooperação. "Infelizmente, os americanos reduziram, por enquanto, a cooperação à coordenação entre nossos pilotos durante suas missões de voo na Síria", se queixou o vice-ministro.

Antonov anunciou que representantes militares russos e do Pentágono realizarão "muito em breve" uma segunda videoconferência, após a abertura dos contatos diretos sobre a Síria nos mais altos escalões de Moscou e Washington. "Mas seria melhor que nossos colegas nos fizessem uma visita para que nos sentemos aqui, no Ministério da Defesa, e falemos frente a frente de todos os problemas que enfrentamos."

Acusações. O vice-misnitro respondeu às acusações feitas por países ocidentais sobre a aviação russa ter bombardeado a população civil em vez de jihadistas. "Conferimos até 100 vezes a informação. As decisões que tomamos são pensadas e calculadas. Só atacamos quando temos 100% de certeza que acertaremos o alvo", garantiu.

Desde que a aviação russa entrou na guerra da Síria há uma semana, as autoridades de Moscou afirmam que seus ataques se dirigem exclusivamente a organizações terroristas que atuam na Síria. No entanto, elas afirmam que o EI não é o único grupo jihadista no local e reconhecem que seus alvos não se limitam a essa organização terrorista. /EFE

Mais conteúdo sobre:
Síria EUA Rússia guerra civil Bashar Assad

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.