Rússia diz que apóia sanções contra o Irã

A Rússia está pronta para apoiar sanções contra o Irã, com a finalidade de impedir o país de construir um arsenal militar nuclear, de acordo com afirmações do ministro do Exterior Sergei Lavrov à agência de notícias Interfax, nesta sexta-feira. A informação é da agência de notícias Reuters."Não somos contra sancionar o Irã", disse Lavrov em coletiva de imprensa durante visita à Jordânia. "Temos que nos concentrar em fazer com que o Conselho de Segurança da ONU proíba o fornecimento ao Irã de tecnologias, materiais e serviços relacionadas às áreas em questão". A Rússia tem resistido aos esforços liderados pelos EUA para impor sanções contra o Irã. Os países ocidentais suspeitam que Teerã esteja tentando construir uma bomba atômica, mas o país afirma que suas ambições nucleares se restringem a projetos pacíficos de produção de energia elétrica. "A Rússia é contra punir o Irã", disse Lavrov, reiterando a posição anterior de Moscou. Segundo a agência Interfax, o ministro afirmou que Moscou se opõe a sanções além das por ele mencionadas. A Rússia faz parte de um grupo de países constituído pelos cinco membros permanentes, com poder de veto, no Conselho de Segurança da ONU, mais a Alemanha, que trabalha para persuadir Teerã a abandonar seus planos nucleares e dar transparência ao seu programa atômico. Agências de notícias russas citam Lavrov dizendo, mais cedo nesta sexta-feira, que os líderes da Alemanha, EUA, Inglaterra, Rússia, França e China devem se encontrar no começo da próxima semana para discutir a questão iraniana. Moscou tem criticado O Irã por não cooperar integralmente com o observador nuclear da ONU que investiga o programa nuclear do país.

Agencia Estado,

01 de dezembro de 2006 | 13h55

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.