Reuters
Reuters

Rússia diz que laços com EUA estão "congelados"

Porta-vos de Putin diz esperar uma nova abordagem mais construtiva do governo Trump

O Estado de S.Paulo

21 Dezembro 2016 | 21h10

MOSCOU - O Kremlin espera que o governo do presidente eleito dos Estados Unidos, Donald Trump, ajude a melhorar os laços entre os países, os quais ele descreve como "congelados". No entanto, o porta-voz do presidente russo Vladimir Putin, Dmitry Peskov, disse não esperar nenhum avanço imediato.

Em depoimento à Mir TV, Peskov disse esperar que a nova administração tenha uma "abordagem nova e mais construtiva", mas ponderou o "otimismo excessivo". Ele alertou que é improvável que Washington reverta ações como as aproximações de forças da Otan das fronteiras russas, ou que remova as sanções contra o país.

"Nós entendemos claramente que qualquer presidente americano colocará a proteção dos interesses de seu país em primeiro lugar", disse Peskov.

Comentando as alegações dos oponentes de Trump de que ele é muito amigável com a Rússia, Peskov disse que isso é um reflexo do que ele chama de "russofobia". "Nós ainda não sabemos que tipo de presidente Trump será e que postura ele relação à Rússia ele vai tomar", acrescentou. 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.