Rússia diz que não deve retaliar decisão dos EUA

A Rússia não está planejando tomar medidas de retaliação em relação ao cancelamento da visita do presidente norte-americano, Barack Obama, a Moscou, afirmou o Kremlin nesta sexta-feira. Os dois países estavam organizando uma cúpula entre Obama e o presidente Vladimir Putin em setembro, contudo os EUA disseram nesta semana que não devem participar do encontro.

AE, Agência Estado

09 de agosto de 2013 | 09h54

"Nós recebemos [a notícia] de forma calma e sabemos que, mais cedo ou mais tarde, os contatos serão retomados", disse o principal assessor de Putin, Yury Ushakov, segundo agências de notícias do país. "Como nós retalharíamos? Nós dissemos que ficados decepcionados, mas enfatizamos que o convite permanece" em vigor.

Obama ainda deve participar da cúpula do G-20 em São Petersburgo, nos dias 5 e 6 de setembro, mas Ushakov disse que nenhuma reunião bilateral com Putin está planejada para este evento. Fonte: Dow Jones Newswires.

Tudo o que sabemos sobre:
euarússiacúpula

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.