Rússia diz que vetará resolução que autorize uso da força no Iraque

O ministro russo das Relacões Exteriores, Igor Ivanov, declarou nesta sexta-feira que a Rússia deverá vetar qualquer resolução que autorize o uso da força contra o Iraque, informou agência oficial Xinhua. "A Rússia não respaldará nenhuma resolução no Conselho de Segurança das Nações Unidas que, direta ou indiretamente, deixe caminho aberto para uma solução armada do conflito iraquiano", afirmou Ivanov em uma entrevista coletiva. O chanceler russo encerra hoje uma visita oficial de três dias na China. Ele ressaltou que a Rússia tem direto de veto e se o interesse da estabilidade internacional exigir isso, o país exercerá este direito. "Moscou fará tudo o que estiver ao seu alcance para manter a união e a estabilidade internacional". China e Rússia afirmaram que a guerra no Iraque pode e deve ser evitada. Além disso, ressaltaram que a resolução 1441, aprovada por unanimidade em novembro do ano passado, tem base legal para a solução do problema iraquiano.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.