Rússia e China iniciam exercícios antiterroristas

A Missão de Paz 2007 reúne 6.500 homens e mais quatro países

EFE

11 de agosto de 2007 | 03h56

A Rússia, a China e os outros países-membros da Organização de Cooperação de Xangai (SCO) iniciaram neste sábado os maiores exercícios antiterroristas, na região dos Urais.   A Missão de Paz 2007 reúne 6.500 homens dos seis países da SCO (Rússia, China, Cazaquistão, Uzbequistão, Tadjiquistão e Quirguistão), informaram as agências russas. Os maiores contingentes, assim como todos os aviões e helicópteros, são russos e chineses. Os outros Exércitos contribuem com tropas especiais. O chefe do Estado-Maior do Exército russo, Yuri Baluyevsky, disse que as manobras servirão para reforçar a cooperação regional contra as ameaças à segurança, citando terrorismo, extremismo, narcotráfico e proliferação de armas de destruição em massa.   Os Chefes de Estado da SCO, entre eles o presidente chinês, Hu Jintao, assistirão à última fase dos exercícios no dia 17. Os membros da SCO negam que ela seja uma aliança militar. Mas o grupo dá uma grande importância à cooperação na área de segurança para combater o terrorismo e o extremismo islâmico na região.   A organização foi fundada em Xangai em 1996, para resolver os problemas de fronteira causados pela desintegração da União Soviética.

Tudo o que sabemos sobre:
ChinaRússiaantiterrorismo

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.