Rússia e China vetam resolução da ONU sobre Síria

A Rússia e a China vetaram uma resolução no Conselho de Segurança da Organização das Nações Unidas (ONU) que pretendia dar poderes ao Tribunal Penal Internacional para investigar possíveis crimes de guerra na Síria.

AE, Agência Estado

22 Maio 2014 | 11h57

Esta é a quarta vez que os países usam o seu poder de veto como membros permanentes do Conselho de Segurança da ONU para desviar a atenção contra o governo do presidente Bashar Assad.

Dezenas de países assinaram um contrato para apoiar a resolução, que foi redigida pela França e que procurava um caminho de justiça para o conflito, que entra em seu quarto ano.

Se tivesse sido aprovada, a resolução permitiria um julgamento de crimes de guerra sem distinção entre governo e oposição.

Antes da votação, o secretário-geral adjunto da ONU, Jan Eliasson, pediu que os membros do Conselho encontrassem uma unidade e "colocassem fim a este longo pesadelo". Fonte: Associated Press.

Mais conteúdo sobre:
ONU Síria Rússia China

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.