Rússia e EUA debatem amanhã escudo espacial

O secretário de Defesa americano, Donald Rumsfeld, chegou hoje a Moscou para iniciar uma nova fase de consultas sobre o escudo espacial antimísseis, proposto pelo presidente George W. Bush, e a estabilidde estratégica. Pouco antes da chegada de Rumsfeld, fontes militares russas haviam manifestado sua "insatisfação" pelos resultados das últimas rodadas de negociações sobre o controvertido assunto. Moscou, do mesmo modo que Pequim, é contrária ao escudo espacial, porque isto permitiria a Washington ignorar os acordos ABM entre Rússia e EUA sobre mísseis balísticos intercontinentais, o que daria origem a uma nova carreira armamentista em escala mundial. A visita de Rumsfeld, a primeira feita à Rússia como membro da nova administração americana, obedece à disposição para prosseguir o diálogo entre EUA e Rússia sobre questões estratégicas, iniciado à margem da cúpula do Grupo dos Oito (G-8, constituído pelos sete países mais ricos do mundo e a Rússia) realizada em Gênova, na Itália, entre os presidentes russo, Vladimir Putin, e americano, George W. Bush, em julho passado. À espera da chegada de Rumsfeld estava o general Yuri Baluyevsky, vice-chefe do Estado Maior russo, que, segundo a agência Interfax, manifestou sua "insatisfação" com os resultados de seus recentes contatos em Washington, nos quais abordou a questão do escudo espacial. Baluyevsky informou sobre o resultado de sua missão o ministro de Relações Exteriores russo, Igor Ivanov, que amanhã receberá Rumsfeld - que provavelmente logo em seguida será recebido pelo presidente Putin.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.