Rússia e Europa não concordam em "parceria estratégica"

A Rússia e a União Européia falharam em concluir as negociações para firmar uma "parceria estratégica", por conta de divergências em questões de segurança, mas disseram acreditar que um acordo será possível em maio de 2005. "Não chegamos a acordo em todos" os pontos, disse Jan Peter Balkenende, primeiro-ministro holandês, após se reunir com o presidente da Rússia, Vladimir Putin. "Ainda há muito trabalho a ser feito".No entanto, ambos os líderes disseram que as conversações se mostraram valiosas. "Todos vêem avanços... Este trabalho será completado" até maio de 2005, afirmou Putin. O objetivo da parceria é reforçar os laços em quatro áreas: economia; liberdade, segurança e justiça; segurança externa; pesquisa, educação e cultura.Balkenende, por sua vez, afirmou que as partes não conseguiram chegar a um entendimento sobre como estreitar a cooperação na área de segurança, que diz respeito às relações da Rússia com a Ucrânia, Moldávia, Bielo-Rússia e as repúblicas do Cáucaso. A União Européia gostaria de levar ajuda econômica e política a esses países, mas a Rússia teme intrusões em sua esfera de influência.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.