Rússia e França cobram ação de inspetores da ONU

Os chanceleres da Rússia e da França, Igor Ivanov e Dominique de Villepin, pediram que os inspetores de armas da ONU apurem, no Iraque, as evidências apresentadas hoje ao Conselho de Segurança (CS) pelo secretário do Estado dos EUA, Colin Powell. Tanto França quanto Rússia têm poder de veto nas decisões do Conselho, assim como China, EUA e Reino Unido. A França também expressou esperança de que a seção de hoje - na qual Powell falou por 76 minutos, apresentando gravações e imagens que comprovariam tentativas iraquianas de enganar os inspetores das Nações Unidas - ?fortaleça a unidade do Conselho?. De Villepin disse que é ?inadmissível? que o Iraque descumpra a resolução 1.441 do CS, que exige plena colaboração com as inspeções.Ivanov disse que talvez novas resoluções do CS venham ser necessárias, e afirmou que as informações fornecidas hoje por Powell mostram a importância ?da necessidade de respostas novas e imediatas? por parte do Iraque. Respostas que, segundo Ivanov, devem ser analisadas pelos inspetores, antes que se chegue a uma conclusão definitiva sobre o estado dos arsenais iraquianos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.