Rússia e Polônia assinam acordos e buscam cooperação

Os presidentes da Rússia, Dmitri Medvedev, e da Polônia, Bronislaw Komorowski, elogiaram hoje o que eles descreveram como uma nova era de melhores relações entre os dois países, assinando acordos ambiciosos para aprofundar os laços políticos, econômicos e culturais entre Varsóvia e Moscou. "Tenho certeza que essa visita, esperada há longo tempo, dará uma nova dinâmica às nossas relações", disse Medvedev. Ele notou que muitos poloneses esperam que a visita melhore as relações e disse que "não temos o direito de desapontá-los".

AE, Agência Estado

06 de dezembro de 2010 | 18h08

As relações entre Rússia e Polônia foram prejudicadas durante muito tempo pelas memórias polonesas, com as lembranças da invasão do leste polonês pela União Soviética, em 1939, e pelo domínio de Moscou no país durante a Guerra Fria. Mais recentemente, os laços se deterioraram com o apoio da Polônia à chamada "Revolução Laranja" na Ucrânia, em 2005, e com o apoio polonês ao plano norte-americano, na era George W. Bush, para instalar o escudo de defesa antimísseis em território polonês - um plano que ultrajou a Rússia e que o atual presidente americano, Barack Obama, tirou da pauta.

Komorowski disse que os tempos ruins na relação entre Rússia e Polônia chegaram ao fim. Ele expressou a confiança de que os dois países "superaram a tragédia e uma história difícil" e "começaram um novo capitulo na relação russo-polonesa".

Um dos acordos assinados é uma ampla declaração para aprofundar e diversificar a cooperação econômica e comercial, muito além de uma parceria que atualmente é baseada nas importações polonesas do gás natural e do petróleo russos. A declaração ressalta a necessidade de modernizar a economia e a sociedade da Rússia. Outros acordos especificam mais contatos culturais, intercâmbio estudantil e desenvolvimento da infraestrutura, bem como trabalho conjunto contra a poluição no Mar Báltico.

A visita de Medvedev ocorre em meio a um esforço do governo russo para modernizar a economia do país e melhorar suas relações com o Ocidente, principalmente com a União Europeia (UE) e a Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan). Komorowski afirmou que a Polônia, como integrante tanto da Otan quanto da UE, deseja ter "a melhor relação possível com a Rússia".

Os dois presidentes também concordaram em criar uma comissão permanente em memória ao presidente da Polônia Lech Kaczynski, que morreu em 10 de abril deste ano em um desastre aéreo, junto a outros 95 poloneses, em um desastre que comoveu o país. O acidente ocorreu em Smolensk, na Rússia. As informações são da Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
cooperaçãoRússiaPolônia

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.