Rússia é suspensa do G-8, afirma ministro francês

O ministro de Relações Exteriores da França afirmou nesta terça-feira que a Rússia está suspensa do G8, que reúne as sete potências mundiais e a Rússia. Segundo Laurent Fabius, a decisão deve ser estendida pelos outros seis países membros. A decisão é uma resposta à assinatura do Tratado pela Rússia que reconhece a Crimeia como parte do território do país.

Agência Estado

18 de março de 2014 | 10h21

"Decidimos suspender a Rússia da participação e prevemos que todos os outros países vão se unir sem a Rússia", afirmou o ministro francês.

Grã-Bretanha, Estados Unidos, Alemanha, Japão, França, Itália e Canadá ainda não tomaram uma decisão definitiva, mas devem seguir a mesma linha. A questão é delicada porque a Rússia está na liderança rotativa do G8 e organiza o próximo encontro de cúpula, marcado para junho, em Sochi.

Aliados do Ocidente consideram que a manifestação de Fabius foi muito antecipada. Hoje, o Ministério das Relações Exteriores da Grã-Bretanha divulgou nota onde descarta qualquer possibilidade de exclusão dos russos."O G-7 tem se reunido coletivamente para analisar a situação e estamos procurando uma solução para essa crise", diz o comunicado.

Em Tóquio, o porta-voz do Ministério de Relações Exteriores, Masaru Sato, disse que o Japão não tem conhecimento sobre qualquer decisão de suspender a Rússia. O governo alemão emitiu a mesma posição. Fonte: Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
RÚSSIAG-8SUSPENSÃO

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.