Rússia encerra caso contra membros do Greenpeace

O grupo ambientalista Greenpeace informou nesta quarta-feira que as autoridades da Rússia encerraram as acusações contra 16 ativistas que foram detidos durante um protesto em setembro. A situação de outras 14 pessoas que participaram do protesto ainda não está clara.

AE, Agência Estado

25 de dezembro de 2013 | 11h05

Em sua conta oficial na rede de microblogs Twitter, o Greenpeace disse que dois ativistas tiveram suas acuações encerradas após uma visita ao Comitê Investigativo nesta manhã. "Esta foi uma manhã de Natal extremamente estranha", comentou um dos ativistas, identificado apenas como Frank. Entre os nomes listados pelo grupo no Twitter não aparece a brasileira Ana Paula Maciel.

Os 30 membros do Greenpeace foram presos em setembro quando estavam a bordo de um barco protestando contra a exploração de petróleo no Ártico, inicialmente acusados de pirataria e depois de vandalismo. Eles foram liberados em novembro, mas aguardavam julgamento.

Acredita-se que todos os integrantes do grupo que não são russos devem ter as acusações encerradas nos próximos dias e assim poderão deixar o país. Fonte: Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
RÚSSIAGREENPEACEACUSAÇÕES

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.